4 formas de diversificares as fontes de rendimento do teu negócio

rendimento

Ter um rendimento sustentável é o grande objectivo de um negócio. Mais do que isso, é ele que diz ao empreendedor se o negócio é saudável ou não. Sendo assim, parece inteligente e até necessário ter-se mais do que uma fonte de rendimento num só negócio.

Ler também: 16 formas criativas de teres ideias de negócio

Contudo, é vital que respeites o momento de multiplicar os teus serviços/produtos, pois antes, a fonte de rendimento inicial tem de estar robusta o suficiente para sustentar o lançamento das demais. Isto porque é fácil esquecer que uma nova fonte de rendimento é antes um investimento. E, como bom/boa empreendedor/a que és, sabes perfeitamente que para investir não só é necessário capital, como também ferramentas, conhecimento e todas essas coisas que levam tempo e nos sugam energia.

Por isso, a minha dica de our antes de diversificares as fontes de rendimento do teu negócio é: não diversifiques enquanto a primeira fonte de rendimento não for auto-sustentável (aprende com quem errou!).

Bem, agora que já recebeste a lição do dia, seguem abaixo as quatro formas de diversificares as fontes de rendimento do teu negócio:

1. Olha para o que já fazes

negócio

Eu sempre aconselho os meus coachees a facilitarem as suas vidas, começando pelo caminho mais prático para eles e, na maior parte das vezes, tudo que isso requer é um olhar renovado sobre o que já fazemos. Falo dos procedimentos de trabalho que adoptamos, dos métodos de organização que sistematizamos, da forma como sempre conseguimos fechar uma negociação de maneira bem-sucedida.

Já pensaste em registar a maneira como fazes as coisas que fazes melhor? Aquelas pelas quais recebes sempre elogios. Se não tinhas pensado nisso antes, vê como é que pessoas que tratam bem outras pessoas desenvolveram programas de atendimento ao cliente, como é que pessoas organizadas vendem modelos de documentos e como é que excelentes vendedores fazem milhões com os seus cursos de vendas. Tudo a partir de algo que eles antes fizeram por anos, como parte das suas tarefas diárias.

2. Rentabiliza confiança e networking

Se estás a pensar em diversificar o teu rendimento actual, provavelmente já tens uma base de clientes que te garantam entradas regulares periódicas. Significa com isso dizer que já tens clientes que confiam em ti, nos teus serviços/produtos e no teu julgamento das coisas.

Ler também: Como manter os clientes em tempos de Corona Vírus

Com a intenção genuína de fazer as pessoas tirarem o maior proveito possível da relação que estabeleceram contigo, porquê que não as unes e cobras por essa ponte? Atenção que isso, como qualquer outro negócio, só será sustentável quando a tua motivação for verdadeiramente resolver um problema que os teus clientes têm em comum. Com isso, podes criar comunidades pagas, organizar eventos temáticos, promover parcerias e muitas outras formas deles se conectarem e tu seres pagx por isso.

3. Cria parcerias estratégicas

parcerias

Parcerias são formas de se prestar um serviço ou obter um recurso que não temos dentro do negócio. Estas podem ser desenvolvidas de diversas formas, até mesmo acabando por criar para ti uma fonte de rendimento na qual não tenhas de investir capital.

O segredo aqui é tu seres o canal através do qual o teu cliente vai tornar-se também cliente do teu parceiro e vai garantidamente ser servido com o mesmo nível de qualidade que o teu. Para isso, é crucial que esta parceria seja baseada em valores comuns e não somente em interesses financeiros.

4. Aposta em produtos digitais

Na verdade, todas as sugestões acima poderiam traduzir-se nesta. Mas eu queria enfatizar o facto de que a esfera digital não só nos permite vender novos produtos para os mesmos clientes, como também nos abre as portas para o resto do mundo, dando-nos a possibilidade de vender os nossos produtos para milhões de novos clientes em diferentes geografias.

Pessoalmente, gosto de acreditar que estar em Angola, especificamente como empreendedora digital, é uma vantagem geográfica, pois expõe-nos para olhos curiosos, que buscam saber como criar uma ponte com a caixinha de pandora que é Angola.

Se considerares essa opção, já temos plataformas nacionais de e-learning como a Owysa, Academia Nzoji e a Educartis.

Conclusão

Não cometas os mesmos erros que eu e diversifica de maneira inteligente e bem-intencionada. No caminho, não te esqueças de ser um(a) péssimo(a) infeliz ;).

Se achaste este conteúdo útil, deixa o teu comentário abaixo e aproveitar dizer o quê que gostarias de ver escrito neste blog. Alguma dúvida que tenhas sobre empreender em Angola? Fala comigo aqui!

SESSÃO DE LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES
A informação será transferida para o MailChimp ( + info )
Gostaria de marcar uma sessão de avaliação para saber como tirar a minha ideia de negócio do papel ou tornar o meu actual negócio sustentável
O teu email será somente usado para os fins indicados.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *