4 simples passos que dei antes de ser freelancer

Está a pensar em ser freelancer e não sabe por onde começar? Bem, eu também estava um pouco perdida quando comecei. Estava a tentar encontrar a minha saída da vida corporativa, porque tinha a certeza que a vida no cubículo de uma empresa nunca foi para mim.

Assim sendo, antes de me lançar, dei os seguintes passos para começar minha carreira de freelancer a tempo integral:


1. Pesquisa de mercado

tornar-se um freelancer

Pesquisa de mercado significa descobrir se o seu produto responde às necessidades específicas do seu público-alvo. Há duas partes: primeiro, tem de saber o que quer vender; segundo, tem que conhecer seu público-alvo.

Quando comecei a minha carreira como profissional autónoma, como tradutora freelancer, eu era uma recém-formada que tinha acabado de voltar para o país de origem. Sabia que havia uma grande necessidade de pessoas que falassem inglês fluentemente e que pudessem prestar serviços de tradução.

Traduzir não era completamente novo para mim e era algo de que gostava. Portanto, a forma como conduzi a pesquisa de mercado foi basicamente tentando encontrar e descobrir os meus clientes-alvo. Pensei em embaixadas, multinacionais e qualquer outra entidade com a necessidade de se comunicar fora do mundo lusófono.

Foi um trabalho muito amador, perguntando aqui e ali. Isso para dizer que, na altura, a minha pesquisa de mercado foi muito crua e desajeitada. Mesmo assim, valeu a pena. Consegui analisar, testar e melhorar os meus serviços.

Convido-o a consultar a minha página de recursos, onde partilho algumas ferramentas de pesquisa de mercado.


2. Contacte os profissionais

Depois chegou a hora de entrar em contacto com um tradutor profissional freelancer. Só quem já fez sabe melhor o que deve ser feito.

Eu disse à algumas pessoas próximas que estava a pensar em me tornar numa freelancer e que serviços queria prestar. Perguntei-lhes se conheciam alguém que estivesse a prestar o mesmo tipo de serviço. Por sorte, eu tinha um amigo que conhecia alguém que tinha trabalhado como tradutor freelancer durante uma década e que estava disposto a partilhar a sua experiência comigo.

Você pode também usar plataformas profissionais online como o LinkedIn para entrar em contacto com profissionais. Verifique se eles têm alguma página online ou contas nas redes sociais e tente convidá-los para uma cerveja.

Além disso, considere participar de conferências e eventos profissionais.


3. Test drive

tornar-se um freelancer

A prática supera a teoria. Sempre! Tente praticar antes que seja real, porque isso lhe dará uma perspectiva muito realista de como atingir o seu objectivo.

O que eu fiz pessoalmente foi oferecer o máximo de serviços gratuitos que pudesse, enquanto conciliava com o meu trabalho diário no escritório. Isso permitiu-me trabalhar nos meus níveis de produtividade, identificar as minhas horas de pico e testar o meu espaço de trabalho.

Além disso, tive a oportunidade de ver o lado comercial das coisas. Você não está apenas prestando serviços, mas também gerindo clientes, pagamentos e trabalho administrativo. Assim sendo, um test drive é definitivamente algo que recomendo vivamente que faça. Pode ainda fazer melhor do que eu, dando-lhe mais estrutura. Faça um plano e mantenha-se fiel a ele.


4. Preparação financeira

Se quer ser freelancer, os números têm de bater certo. Pode preparar-se criando um Fundo de Liberdade, também chamado de Fundo de Emergência, que é basicamente o valor correspondente a três a seis meses das suas despesas correntes. Isso lhe dará tempo para planejar tudo e aumentar as suas chances de sucesso.

Isto é, na verdade, o que eu fiz. Assim que recebesse o meu salário, punha automaticamente uma quantia de dinheiro na poupança. Na altura, Fundo de Liberdade era um termo desconhecido para mim, mas essa já era a minha prática.

Compreendo que talvez esteja a pensar em ser freelancer porque está desempregado. Portanto, a minha sugestão, se não tem uma renda estável, é fazer um plano de negócios (inscreva-se no formulário abaixo para fazer o download do seu template). Isto é, um esquema estruturado de ideias sobre a sua carreira como freelancer. Com isso, pode conseguir um patrocinador ou mesmo convencer um amigo a lhe emprestar dinheiro para dar o pontapé de saída.

Eu falo sobre todos estes passos e mais no meu livro (FREE-lancing), fornecendo-lhe exemplos da vida real.

Até ter oportunidade de o ler, se já é freelancer, tomou alguma dessas medidas? Como foi? Se ainda não o é, diga-me se esse artigo foi útil e não se esqueça de ser feliz.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *