Como gerir o seu dinheiro para ter um negócio próprio

É difícil argumentar quando diz-se que o seu dinheiro controla as suas decisões. Se você for um bom gestor financeiro, óptimo! Mas se não souber como lidar com o dinheiro, tanto a sua vida pessoal, quanto profissional, serão condenadas à prisão de não fazer o que deseja, mas limitar-se ao que os números lhe permitem.

Quer esteja a começar um negócio agora ou o tenha feito durante muito tempo, aprender a manter o seu negócio sólido e a crescer deve estar sempre na sua lista de prioridades.

Assim sendo, aqui ficam algumas dicas de como gerir o seu dinheiro para poder ser um profissional liberal ou empreendedor de sucesso:


1. Estabeleça um objectivo financeiro

o seu dinheiro

A menos que sofra de desejo de vaguear sem destino, não vale a pena começar uma viagem se não souber onde quer chegar. Como Stephen Covey lhe aconselharia, “Comece com o fim em mente”. Isso significa simplesmente que é preciso saber para onde vai, a fim de dar os passos mais eficazes na direcção certa. Visualize o seu destino e defina os passos que vai dar para lá chegar.

Para o fazer, faça as seguintes perguntas: “Para onde quero ir? Qual será a minha principal conquista? Quanto tempo quero levar para lá chegar? Quais são os meus marcos?”

O passo seguinte consiste em dividir este objectivo principal em tarefas accionáveis. Para isso, digamos que pretende ganhar 1.000.000 de Kwanzas num ano. Quanto é que terá de ganhar por mês? O que precisa de fazer para o conseguir? Quais são os principais marcos/metas atingidas?

Assim que tiver tudo isso muito claro, verá que será mais fácil alinhar as suas tarefas com os seus objectivos e organizar as suas finanças em conformidade.


2. Tenha um orçamento mensal

Sim, um orçamento! Ou seja, um método para organizar as suas finanças, observando as suas receitas e despesas e, em última análise, controlando a correlação entre elas, a fim de obter um resultado a seu favor.

Para que veja verdadeiramente como gasta o seu dinheiro, introduza cada despesa numa aplicação ou mesmo numa folha de excel sempre que o dinheiro sair da sua conta. Assim que começar a orçamentar, encorajo-o a analisar uma vez por mês a sua ferramenta de monitoramento orçamental para identificar para onde vai o seu dinheiro e encontrar as áreas onde pode reduzir custos, para direccionar o seu dinheiro para outra coisa, como algo que irá impulsionar o seu negócio.


3. Reduza as despesas

o seu dinheiro

Agora que sabe no quê que está a gastar o seu dinheiro, precisa mesmo de arranjar as unhas uma vez por semana? E o acessório que comprou e que nunca vais usar?

Na prática, digamos que está a monitorar a tua secção de entretenimento há um mês:

  • Cinema com pipoca: AKZ 5.000
  • Bebida alcoólica: AKZ 30.000
  • Eventos de música ao vivo: AKZ 50.000
  • TV + Internet: AKZ 40.000

Se a minha secção de entretenimento fosse parecida com a do exemplo acima, eu começaria por reduzir a frequência de algumas actividades, em vez de eliminá-las completamente da minha lista de diversão. Por exemplo, se eu fosse ao cinema com menos frequência, ainda poderia manter a minha TV + Internet; ou se reduzisse o meu consumo de álcool, poderia desfrutar de bebidas mais saudáveis e baratas, poupando algum dinheiro.

O principal objectivo é que você tenha consciência e controle sobre os seus hábitos de consumo. Muitas vezes, é possível reduzir os custos ao mesmo tempo que se é sociável. Quer se trate de um jantar de contribuição, comprar a grosso e partilhar ou dividir o custo de uma experiência, a redução de despesas pode reavivar o sentimento de comunidade e até mesmo fortalecer relações.


4. Mantenha o seu Fundo de Liberdade

Num artigo anterior, já falámos brevemente sobre o que é um Fundo de Liberdade. Agora, eis como ter e manter um: assim que os seus rendimentos entrarem na sua conta, transfira uma percentagem para um conta de difícil acesso.

Dos seus rendimentos, deve atribuir uma determinada percentagem às suas contas principais (renda, alimentação, serviços públicos, etc.), outra à diversão e pequenos mimos (sim, você merece!), e a terceira parte à sua poupança.

Muitos especialistas acreditam que 20% é uma boa quantia a poupar todos os meses. Contudo, se 20% é irrealista para si, uma forma simples e rápida de começar a poupar dinheiro sem sentir que tem de cortar um membro, seria o que eu chamo de ‘poupança de dinheiro de bolso’, que não é um conceito novo. Basicamente, tudo o que tem de fazer é tirar o dinheiro dos bolsos e guardá-lo algures, assim que chegar a casa, todos os dias. Isso também aplica-se aos trocos na carteira. No final do mês, verifique quanto conseguiu poupar e dê a si próprio a oportunidade de o utilizar de forma inteligente.

O objectivo é que tenha sempre uma rede de segurança, caso as coisas corram mal. Desta forma, terá tempo para restabelecer os seus planos e construir uma base sólida para implementá-los.

o seu dinheiro

E aí está! Formas simples e práticas de organizar as suas finanças e garantir que a sua carreira como profissional independente saia do papel.

Falo sobre estas e dou muito mais dicas de gestão financeira no meu livro FREE-lancing, um guia para o profissional não convencional de sucesso.

Diga-me o que pensa sobre essas dicas e se elas funcionaram para si. E, claro, não se esqueça de ser um péssimo infeliz!

SESSÕES DE MENTORIA
A informação será transferida para o MailChimp ( + info )
QUER SER UM PROFISSIONAL INDEPENDENTE E NÃO SABE COMO? Sessões de mentoria para Profissionais Autónomos em Setembro de 2020. 4 sessões colectivas de 1h, 8 participantes/grupo, exercícios práticos, ferramentas de trabalho, acesso exclusivo à Comunidade de Profissionais Autónomos e muito mais!
O seu email será somente usado para os fins indicados.

You may also like...

3 Responses

  1. Dalino diz:

    Chegou no momento certo

  2. Cassia Carmo diz:

    I like this structure very much 🙂 There are some steps I still need to take, for sure!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *