Como traçares o teu plano de acção

Plano de acção é simplesmente um mapa dinâmico das actividades que queremos tirar do papel para contribuir para o nosso progresso. Esse progresso pode ser na vida sentimental, profissional, familiar ou até espiritual.

plano de acção

Eu gosto de dizer que um plano de acção é o “verbo amar”, pois acredito que palavras bonitas e boas ideias são somente beleza abstrata se não forem materializadas e mantidas com afinco no plano real da vida.

Enquanto uns sonham, as pessoas bem-sucedidas são mestras em planos de acção. E atenção que entre ‘Plano’ e ‘Acção’, a segunda palavra tem sempre o maior peso.

Assim sendo, abaixo segue o teu guia de como traçares o teu plano de acção (com foco em Acção):

1.Define qual é o teu grande objectivo

Num outro artigo (5 passos para definires os teus objectivos em 2021) já falei de como fazer planos, por isso não me vou prolongar aqui. Basicamente, o importante é definires o teu ponto de chegada nessa busca pela auto-melhoria.

2. Porquê este objectivo?

Não estou necessariamente a falar do teu propósito de vida, mas especificamente de como é que o objectivo escolhido vai contribuir para a realização do teu propósito.

Digamos que o teu propósito seja reduzir a fome mundial. Podes ter como objectivo tornares-te num cozinheiro que não desperdiça cascas ou até num activista palestrante, cujo principal tema de abordagem é como alimentar mais pessoas. São objectivos completamente diferentes, mas têm um propósito em comum.

Define qual é o teu e certifica-te de que realmente contribui para o teu caminho evolutivo.

Ler também: 5 passos para definires os teus objectivos profissionais

3. Faz uma lista do que queres fazer nos próximos 60 dias

No meu curso de coaching, o meu coach (também psicólogo) revelou que pesquisas indicam que os planos têm uma maior probabilidade de serem realizados até aos 60 dias após o seu planeamento. Depois disso, há uma forte tendência à mudança e até não cumprimento dos mesmos.

Imaginemos que tenhas escolhido ser um cozinheiro de cascas de comida. Actividades como: fazer um curso de nutrição, testar receitas e criar uma forma de divulgação do teu trabalho fariam sentido na tua lista dos próximos 60 dias.

4. Define as tuas prioridades

plano de acção

Dependendo do tamanho da lista, pode ser ou não instintivo saber por onde começar. De qualquer forma, se adoptares um mecanismo objectivo de definição de prioridades, acredito que as definirás melhor.

Para isso, existe a Matriz de Eisenhower, também conhecida como Matriz de Covey. A mesma consiste em alocar as tarefas em quadrantes identificados como “Urgente” e “Importante”, sendo urgentes as tarefas que não podem ser adiadas e têm de ser realizadas imediatamente e importantes as que contribuirão para o alcance do teu objectivo.

Os quadrantes são nomeados da seguinte forma:

  1. Urgente e importante = Faz imediatamente
  2. Importante, mas não urgente = Põe na agenda
  3. Urgente, mas não importante = Delega ou reduz o tempo de execução
  4. Não urgente, nem importante = Elimina

O ideal é dedicares mais tempo às actividades no quadrante II.

5. Define o plano estratégico mensal e semanal

Uma vez tento identificando as prioridades dos próximos 60 dias, chegou o momento de definir claramente o quê que vais fazer nos próximos 30 dias e como dividir as tarefas pelas semanas desse mês.

Sabendo que cada mês tem uma média de 4 semanas, ao definires as tuas prioridades podes adoptar vários métodos. Os dois que sugiro são:

  1. Todas as atividades que puseres no quadrante I põe como actividades da primeira semana e as que estiverem no quadrante II fazes na segunda semana do mês. Assim segue, de acordo com o quadrante ao qual as actividades pertencem
  2. Podes fazer uma mistura de actividades todos os dias. Ou seja, todos os dias fazes actividades de prioridades 1, 2, 3 e 4, não esquecendo de dedicar mais tempo às actividades mais importantes

E voilà, tens aqui um modelo para elaborar os teu plano de acção!

Conclusão

Não me canso de dizer que de nada vale ter um bom plano se ele não passar para a acção. Traça um mapa de movimentos para ti, para saberes que passos dar, assim que decidires qual é o teu destino. Define com convicção qual é a tua motivação para querer tal destinação e logo a seguir reúne as ferramentas necessárias para pores mãos à obra.

Decide por onde começar e marca um passo à frente do outro. Só assim chegarás à terra onde faz-se um plano de acção é feito de olhos fechados e ser um péssimo infeliz é a única escolha ;).

CONSULTORIA EXPRESS
A informação será transferida para o MailChimp ( + info )
O TEU NEGÓCIO TRANSFORMADO EM 1H. A oportunidade de partilhar os teus desafios de autonomia profissional, em busca de respostas que te possam ajudar. Os 30.000Kz mais bem investidos da tua vida!
O seu email será somente usado para os fins indicados.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *