Freelancing – O que é isso? Come-se?

Bem, a questão do século… como respondê-la? Deixem-me dizer que a maioria dos freelancers gostaria de poder comer Freelancing por si só. Mas é impossível! O que é possível é usá-lo como um meio de conseguir aquela refeição de dar água na boca no seu restaurante preferido.

Dito isto, aqui estão algumas definições para pôr as coisas em contexto:

“Uma forma de auto-emprego, os freelancers emprestam as suas competências e talentos a vários clientes numa base flexível”. Prospects

“Freelancing é basicamente uma maneira diferente de trabalhar. Ao invés de serem empregados por uma empresa em um trabalho específico, os freelancers são autónomos e encontram trabalho através de uma variedade de fontes”. Quora

“Ganhar dinheiro vendendo o seu trabalho a várias organizações diferentes.” Dicionário de Oxford

A esta altura, é bastante claro que a estrutura organizacional do negócio de um freelancer é algo parecido com a ilustração abaixo:

freelancing

Embora isso possa provocar reacções completamente diferentes nas pessoas, o certo é que freelancing é uma das ocupações do profissional livre. Isso é, liberdade de localização, liberdade de carreira profissional e liberdade de escolha.

Pode escolher trabalhar em casa, em uma cidade diferente ou até no mesmo lugar todos os dias. Tem o poder de decidir em que direção quer que sua carreira vá e escolher o que fazer.

Trabalhos freelance

Por falar em escolher uma carreira, aqui estão alguns exemplos do que pode fazer como freelancer:

Mas não pense que só pode ser um freelancer se tiver algum tipo de formação profissional ou uma habilidade especial, mesmo que isso ajude. Pode sempre fazer uma formação mais tarde, quando tiver a certeza do que quer fazer, até porque, na prática é que vai perceber se é realmente o que quer fazer.

Artigo sugerido: 4 simples passos que dei antes de me tornar freelancer

Como escolher o que fazer?

freelancer o que é

Independentemente da sua escolha, tente aplicar as seguintes práticas para ampliar o seu impacto:

  • Escolha algo que goste de fazer, que naturalmente lhe dê prazer. O nosso corpo e mente trabalham a energia. Se o que decidir fazer após um longo dia de trabalho não for algo que lhe dê prazer, terá poucas chances de ser consistente. E, mesmo que já comece como freelancer a tempo integral, gostar do que faz será primordial para a sustentabilidade do seu desempenho.
  • Simplifique! Muitas pessoas pensam que para ter uma loja precisam de um grande espaço ou para vender bolos, só é possível se tiverem um grande forno. Lembre-se que estamos na era da internet e aproveite. Já existem sites que lhe permitem fazer vendas online, como JumiaStekargoKitanda OnlineSoba e-store, entre outros. Experimente!
  • Não se esqueça que, apesar de ser um hobby pago, ainda é um serviço que presta a um cliente. Assim sendo, seja profissional = não minta, não seja trapaceiro, evite longos atrasos e trate bem todas as pessoas para quem trabalha.

Espero que esta rápida explicação tenha respondido a pergunta. Freelancing pode ser confuso e difícil de entender quando se ouve falar pela primeira vez. Porém, uma vez que percebe que é uma actividade que lhe proporciona possibilidades infinitas, o mundo torna-se no seu parque de diversões.

Se quiser considerar freelancing como a sua ocupação profissional, no meu livro FREE-lancing, que vou mais a fundo na questão, ajudando-o a tomar uma decisão informada e guiando-o no processo de transição.

Diga-me o que pensa sobre freelancing e não se esqueça de ser um péssimo infeliz. ;).

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *